fbpx

Exame toxicológico : Regra faz 3,6 Mi de caminhoneiros “desaparecerem”

Sistema

Um estudo identificou um dado chocante: desde que entrou em vigor, em março de 2016, a obrigatoriedade do exame toxicológico para condutores habilitados nas categorias C, D e E (caminhão, ônibus e carretas) provocou uma redução de 3,6 milhões de motoristas profissionais no mercado.

No entanto, outra conclusão é ainda mais alarmante: na contramão da redução de motoristas, o fluxo de veículos pesados vem crescendo nas estradas pedagiadas, com alta de 9,4% apenas no último ano, segundo dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias.

A partir de março de 2016, pela primeira vez no Brasil, a curva mudou e começou a diminuir justamente quando teve início a exigência do exame toxicológico. Em julho de 2021, foram registrados 11.427.608 habilitados. Considerando a redução e a ausência do crescimento esperado, estima-se que temos, oficialmente, menos 3,6 milhões de motoristas profissionais habilitados no mercado hoje em dia.

Para entender a situação pela ótica do trabalhador, UOL Carros conversou com dois caminhoneiros. Um deles, uma mulher, preferiu não se identificar, mas afirma que convive com diversos colegas que fazem o uso diário de drogas para conseguir entregar as chamadas “cargas de horário”, nome dado aos carregamentos de alimentos perecíveis.

“Eu levo apenas fruta no meu caminhão, tenho horário apertado e se atrasar sou punida. Mas como sou jovem e uso caminhão frigorífico, minha situação é um pouco melhor. Tenho um pouco mais de tranquilidade, mas mesmo assim não consigo dormir. Já fiquei acordada quase dois dias seguidos dirigindo. Por enquanto aguento sem drogas, quando não aguentar mais, vou deixar a profissão, mas essa não é a realidade dos meus colegas. Eles começam pelo rebite, depois passam para a cocaína. A CNH só Deus sabe como está”, afirma.

O caminhoneiro Cajau Antonelli escolheu trabalhar com insumos e cargas que não são perecíveis, por isso tem horários mais flexíveis. Ainda assim, ele mantém contato com colegas de todos os segmentos na estrada e constata: muitos caminhoneiros trabalham durante todo o dia montando a carga e, durante a noite, precisam pegar a estrada.

Fonte: UOL Carros

Tags :
Share This :

Fale com o Suporte

19 4042-1000

Envie um Email

[email protected]

Onde Estamos

Rua Dom Pedro II, 1253
Sala 03 e 04 • Americana/SP

Criamos soluções simples e aderentes aos processos de transportadoras. 

Receba Novidades

Fique por dentro do mundo do Transporte e Logística, coloque seu email abaixo e receba nossos informativos.

Copyright © 2020. Siimp Sistemas Gestão em Transporte e Logística 🚛  

Todos os Direitos Reservados